PROERD – Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência foi implantado em Assaré

“O uso abusivo de drogas e a violência são dois potenciais problemas que afligem a sociedade cearense. O primeiro é o combustível do segundo. À medida que o uso de drogas aumenta, a violência cresce em igual proporção. A droga não destrói só a vida de quem usa, mas de toda a família. Desse modo, de família em família nossa sociedade vai se degradando”.

Com esta introdução, a Polícia Militar do Ceará, uma instituição que convive cotidianamente com esta situação desagradável e até inaceitável, porque coloca em cheque até a própria sobrevivência humana, idealizou o PROERD. O programa foi desenvolvido a partir de pesquisas com psicólogos, pedagogos e policiais.

Por ser a adolescência uma fase crítica da vida de qualquer pessoa é, geralmente nesta fase, em que as drogas e a violência encontram espaço. Assim sendo, o PROERD será aplicado nas escolas, vivenciados por alunos, professores e as demais comunidades escolares. O objetivo é fortalecer o adolescente em convicções cidadãs, para que conheça a importância da vida saudável.

Conscientiza-los de que o resultado das drogas são sempre os mesmos: violência, doenças, desequilíbrio psicológico, desespero da família, miséria e a interrupção da vida precocemente.
Aqui em Assaré a professora Eldevanha Souza, Secretária Municipal de Educação aderiu à parceria com a Polícia Militar, através de 2º BPM de Juazeiro do Norte, com o total aval do prefeito Evanderto Almeida. A Escola Batistina Braga foi a primeira a receber o PROERD, por ser a que reúne o maior número de adolescente em sua clientela.

A implantação do Projeto se dá em três momentos: primeiro com os professores, em seguida com pais, daí então passa a acontecer na sala de aula. Os monitores do PROERD no nosso Município são os sargentos pedagogos Lacerda e Evandro. Eles já se encontraram com professores e pais dos alunos da Escola Batistina Braga. Na próxima semana estarão nas salas com os alunos.